Chuva de meteoros Líridas começa neste domingo à noite. Saiba como assistir

E, ao contrário de 2019, a lua minguante de agora permitirá uma melhor visão desses meteoros brilhantes

Postado em: em Ciência

​A primeira chuva de meteoros da primavera, conhecida como chuva de meteoros Líridas, apresentará um show noturno de observação do céu, começando na noite deste domingo (19) e chegando na quarta-feira (22) à noite.

Não houve uma chuva de meteoros para iluminar o céu desde o início de janeiro, e esta será visível em todo o mundo.

E, ao contrário de 2019, a lua minguante permitirá uma melhor visão desses meteoros brilhantes.

Para quem não tem disposição de passar a madrugada toda observando o céu, fica a dica: o melhor é acordar por volta das 2h do dia 22, quando a atividade dos meteoros estará maior, e ficar até pouco antes do amanhecer.

Antes da meia-noite de 22 de abril será o melhor momento para ver meteoros mais lentos e longos, que se estendem horizontalmente pelo céu. Alguns deles têm trilhas que brilham por segundos depois que o meteoro desaparece.

Normalmente, a chuva de meteoros Líridas pode mostrar entre 10 e 20 meteoros por hora durante o pico, mas é difícil estimar quantos serão visíveis.

Na quarta-feira à noite (22), durante o pico da chuva, cerca de dez meteoros serão visíveis por hora.

A chuva de meteoros ocorre nesta época todos os anos, quando a órbita da Terra se cruza com a do cometa Thatcher. O cometa perde pedaços de si mesmo que voam para a nossa atmosfera em velocidade superior a 177 mil quilômetros por hora.

Líridas recebe o nome da constelação de Lyra. A chuva de meteoros Líridas é uma das mais antigas, com registros de meteoros visíveis que remontam a 2.700 anos, segundo o EarthSky .

Se você mora em uma área urbana, pode se dirigir para um lugar que não esteja repleto de luzes da cidade, que podem obstruir sua visão.

Encontre uma área aberta com uma ampla visão do céu. Certifique-se de ter uma cadeira ou cobertor para poder olhar para cima.

E dê a seus olhos de 20 a 30 minutos para se ajustar à escuridão - sem olhar para o telefone - para facilitar a localização dos meteoros.

E fique de olho em um grupo de Júpiter, Saturno e Marte no céu. Isso não acontecerá novamente por alguns anos, de acordo com a Nasa.


Artigos Relacionados