A CIÊNCIA É LINDA! CIÊNCIA & MÚSICA! CIÊNCIA É MÚSICA. MÚSICA É CIÊNCIA!

PARKINSON E MÚSICA E OUTRAS REFLEXÕES

Postado em: - Atualizado em:

​INICIO COM ESTE VÍDEO... Ele é tudo!



PITÁGORAS​


https://pt.wikipedia.org/wiki/Escola_de_Atenas

Pitágoras apontando o dedo para o céu e Aristóteles sinalizando com a mão para baixo , para a matéria.

“TEORIA SEM EXPERIMENTAÇÃO É VAZIA E EXPERIMENTAÇÃO SEM TEORIA É CEGA.” Einstein

Biografia:

(https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A9rgio_Mascarenhas_de_Oliveira)

Citação do Físico Sergio Mascarenhas: “ se você sabe muito da Química mas só sabe Química, você não sabe nem Química”.

Este artigo de hoje tem a proposta de ESTUDO. Vamos estudar? A ciência é linda!

Este físico está abordando sobre a CURA DA DOENÇA DE PARKINSON ATRAVÉS DA MÚSICA.

Tudo o que eu disser a respeito deste vídeo não chegará aos pés do raciocínio que ele foi construindo passo a passo mostrando o Universo do conhecimento.

Muitas pessoas pensam que sou apaixonada por música e que todo apaixonado é cego e só enxerga aquilo. Digamos que isso tem sua verdade, mas que só os apaixonados descobrem a beleza da paixão e realizam ou fazem loucuras!

Então, de repente caiu minha ficha sobre um teste vocacional o qual fui submetida em 1973 aos 15 anos de idade.

Foram DOIS DIAS intensivos de testes. Muito cansativo, mas fui analisada até do avesso. Foi maravilhoso. E só hoje, em 2018, estou entendendo verdadeiramente as opções do resultado : em primeiro lugar CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Em segundo lugar Matemática . Em terceiro lugar BELAS ARTES.

Antigamente quando entrávamos no Ensino Médio, antigo Colegial, tínhamos que optar por matérias humanas ou exatas. E eu gostava das exatas, mas meus pais tiveram dúvida e me submeteram a este teste vocacional – para fins pedagógicos- avaliando qual seria a minha tendência profissional.

Quanta saudade daquele tempo em que os profissionais levavam muito a sério estas questões. Este profissional era irmão de uma antiga professora que tive na 2ª série do Colégio Nossa Senhora de Lourdes, a querida Dona Lourdes. Ele vinha de São Paulo para fazer este trabalho aqui. Conceituadíssimo. Hoje compreendo seus resultados.



Juntamente com este resultado entregaram outras folhas as quais não tive acesso, somente meus pais. Lembro-me que eu tinha medo de entrar naquele sobrado, na parte de cima , ficar lá naquele silêncio fazendo testes atrás de testes, escrevendo, pensando, calculando, etc, e aquele homem me observando com um relógio nas mãos. Mas fui. Minha obediência sempre foi maior que qualquer coisa. E depois de estar lá a curiosidade veio tomando conta e eu queria saber onde ele iria chegar com aquela bateria de testes por 2 dias inteiros.

Era algo caro, custava bastante para fazer estes testes. O profissional vinha de São Paulo. Mas meus pais não mediam esforços para a questão EDUCAÇÃO , escolha profissional e oportunidades. Pagavam todos os cursos extra-curriculares, investiam mesmo em nosso futuro, porque eles não tiveram muitas oportunidades e queriam nos oferecer o máximo que podiam.

Mas voltando à primeira opção do teste : CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Compreendo hoje porquê sou tão curiosa, inquieta, porquê pergunto tanto e questiono tanto o aprendizado, a didática, os remédios, e procuro sempre saber tudo o que está acontecendo dentro de mim para poder tomar um remédio. Já fui muito criticada por médicos dizendo que fico me metendo onde não devo. Hoje, somente hoje, depois desta palestra do Prof Sérgio Mascarenhas, me deu um clic ... eu deveria ter sido CIENTISTA. Eu amo a ciência , me matriculei num MBA sobre NEURO-APRENDIZAGEM, estudo os efeitos da música no cérebro desde 1996 aplicando em sala de aula e observando resultados. Fiz uma pesquisa juntamente com a TIA SU do Colégio Objetivo, sobre a música de Mozart nas provas de Mátemática quando saiu aquela pesquisa sobre o Efeito Mozart.

E assim, esta minha inquietude que incomoda tantas pessoas, se deve ao resultado do teste vocacional :Ciências Biológicas em primeiro lugar, a Matemática entrando como racional em segundo e Belas Artes incluindo a música em terceiro.

Ora, ora , ora ... com 61 anos venho agradecer a este profissional que me dá a oportunidade de me conhecer melhor. Não, não pude seguir a profissão que eu havia escolhido . Meu pai faleceu no ano que eu prestaria vestibular para Psicologia . Minha primeira opção era fazer MUSICOTERAPIA. Acho que eu estava certa. Fui até o Rio de Janeiro onde morava uma amiga, para conhecer a Faculdade de Musicoterapia. Confesso que fiquei assustada. A CIÊNCIA DA MUSICOTERAPIA era utilizada somente com doentes mentais. E eles eram agressivos e eu desanimei ali. Era o único campo para musicoterapia da época.

Mas assim mesmo, não teria condições financeiras para sair de Franca. Muito menos emocionais porque minha mãe era totalmente dependente. Meu pai falecendo, de certa forma algumas tarefas ficaram para eu fazer com 18 anos. Meu irmão estudava em São Paulo. Minha irmã tinha 12 anos. Fui a escolhida pelo destino para permanecer aqui.

Interessante que no teste apareceu que atividades de escritório foi minha nota mais baixa. E eu prestei um concurso no INPS da época e passei em 3º lugar no Estado de SP. Iria ficar fechada num escritório batendo máquina de escrever. Não fui e esta foi a grande cobrança que recebi de minha mãe a vida inteira : um emprego público, seguro, ganhava bem e eu não quis ir . Tinha 18 anos e passaria a vida fechada num escritório atrás de uma máquina de escrever. É só olhar no teste vocacional e ver que eu não conseguiria. Ainda bem que ‘ desta vez desobedeci.’

Então, meus queridos amigos, a CIÊNCIA explica tudo, está em constante evolução, é fascinante, está aliada à música – que também é uma ciência – e convido todos vocês a estudarem através deste vídeo que desencadeou explicações tão importantes.

BOM VÍDEO A TODOS!

https://www.facebook.com/mariaangela.pires/videos/1885265978170989/

*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.